domingo, 17 de abril de 2011

Você sabe o que é Perspectiva?

.
A perspectiva é uma técnica aplicada em desenhos e pinturas para conferir aos mesmos profundidade e proximidade com o real.
Por ter sido pensada e muito utilizada no Renascimento; período em que prevaleceram as ciências, principalmente a matemática; esta técnica faz uso de medidas retas e elementos da geometria, sendo muito utilizada hoje em dia na arquitetura, no desenho industrial e em outras formas gráficas.
Numa imagem com aplicação da perspectiva podemos perceber que os elementos mais distantes do olhar do observador ficam menores em relação às primeiras e também assumem uma cor mais próxima do fundo. Essas mudanças são comumente aplicadas com o objetivo de tornar a imagem mais real.
Conceitos como "linha do horizonte", "ponto de fuga", "linhas convergentes" e "olhar do observador" devem ser anteriormente esclarecidos para entendermos a perspectiva no desenho.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

O Profeta Gentileza



José Datrino, mais conhecido como “Profeta Gentileza” foi uma personalidade urbana carioca, espécie de pregador, que tornou-se conhecido a partir de 1980 por fazer inscrições peculiares sob um viaduto no Rio de Janeiro.

Nasceu em Cafelândia (SP), em 1917. Por volta dos treze anos de idade, passou a ter premonições sobre sua missão na terra, na qual acreditava que um dia deixaria tudo em prol de sua missão.

Em dezembro de 1961, na cidade de Niterói, após um grande incêndio no circo "Gran Circus Norte-Americano", José acordou alegando ter ouvido "vozes astrais", que segundo suas próprias palavras, o mandavam abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao mundo espiritual.

O Profeta foi imediatamente para o local do incêndio, onde plantou jardim sobre as cinzas do circo em Niterói. Aquela foi sua morada por quatro anos, e lá ensinou às pessoas o real sentido das palavras “Agradecido” e “Gentileza”. Daquele dia em diante, passou a se chamar "José Agradecido", ou simplesmente "Profeta Gentileza”.

Após deixar o local do circo, o Profeta Gentileza começou a sua jornada como personagem andarilho. A partir de 1970 percorreu toda a cidade carioca, além de várias outras regiões do país. Era visto em ruas, praças, nas barcas, trens e ônibus, fazendo sua pregação e levando palavras de amor, bondade e respeito pelo próximo e pela natureza a todos que cruzassem seu caminho.

Segundo o profeta, sua missão era combater o mal da humanidade – a incompreensão, o ódio e a intolerância. Suas armas eram as palavras ditas e escritas, o sorriso, as flores que distribuía e seu estandarte com palavras de sabedoria.

A partir de 1980, escolheu 56 pilastras do Viaduto do Caju (RJ), de aproximadamente 1,5 km, onde ele encheu as paredes do viaduto com inscrições e sua caligrafia singular em verde-amarelo, propondo sua crítica ao mundo capitalista. O que o levou a escolher este local foi exatamente por reconhecer no terminal rodoviário o portal de entrada para a cidade maravilhosa, além de ser um local de grande fluxo de pessoas pela cidade.

Em maio de 1996, aos 79 anos, faleceu na cidade de Mirandópolis (SP) o Profeta Gentileza, onde se encontra enterrado, no "Cemitério da Paz".

Com o passar dos anos, os murais foram danificados por pichadores e mais tarde cobertos com tinta de cor cinza. Com a ajuda da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, foi organizado em 1999 um projeto chamado “Rio com Gentileza”, com o objetivo restaurar os murais do viaduto. Em maio de 2000, a restauração foi concluída e o patrimônio urbano carioca foi preservado.

Gentileza circulou pela cidade por mais de 40 anos e inaugurou uma forma singular em sua escrita, que seria mais uma de suas marcas. Através da simbologia religiosa, Gentileza cria novos signos ao acrescentar letras às palavras. Ele explica que “Enquanto o amor material se escreve com um R, o AMORRR universal se escreve com três. Um R do Pai, um R do Filho e um R do Espírito Santo”.

Hoje, os escritos de Gentileza se caracterizam como uma das maiores interveções urbanas de arte na cidade do Rio de Janeiro.

 
ATIVIDADE 8º ANOS E PROJETO AUTONOMIA CARIOCA